Início > EDUCAÇÃO > PROFESSOR, PROFISSÃO PERIGO!

PROFESSOR, PROFISSÃO PERIGO!

11/08/2009 – 07h28

Transtornos mentais e de comportamento são maiores causas de afastamento de professores, diz pesquisa

 

 

Da Redação*
Em São Paulo
Os transtornos mentais e comportamentais são as principais causas dos afastamentos de professores que lecionam na segunda etapa do ensino fundamental, de 5ª a 8ª série. A conclusão é de uma pesquisa realizada pelo psicólogo Antônio César Frasseto, do Ibilce (Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas), da Unesp (Universidade Estadual Paulista) em São José do Rio Preto.

 
Frasseto analisou os dados da RiopretoPrev (Regime Próprio de Previdência do Município), com os afastamentos dos docentes. Entre os docentes de 1ª a 4ª séries, ou seja, da primeira etapa do ensino fundamental, a ocorrência de câncer foi o principal motivo para afastamentos.

Para o pesquisador, os dados comprovam os resultados de outras pesquisas realizadas no estado, como a da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), de 2007.

Na época, o estudo do sindicato revelou que, em uma amostragem de 1.626 professores da rede pública do Estado de São Paulo, 80% queixaram-se de cansaço, 61% de nervosismo, 55% de ansiedade, 44% de angústia, e 46,2% tiveram o estresse como diagnóstico médico confirmado.

Problemas de formação

Na opinião do pesquisador, o quadro resulta da política educacional brasileira, que adota um método de gestão de pessoas "sofrível". "Na forma de administração a que as escolas estão submetidas, o conceito de subjetividade é negligenciado e a tarefa do professor é tratada de maneira tecnicista", afirma.

Essa concepção, diz Frasseto, começa na formação, fundada em metodologias e na didática. As licenciaturas tenderiam a formar professores que supervalorizam a razão, na convicção de que, ao adotarem um determinado método, alcançarão o resultado. "Ensinar é uma operação em que cada um tem que entrar com 50%. Ao perceber que isso não acontece na prática, o professor se frustra permanentemente e, com isso, adoece".

* Com informações da Assessoria de Imprensa da Unesp de São José do Rio Preto

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: