Início > UTILIDADE PÚBLICA > Em defesa da escola pública e da valorização dos profissionais, entidades da Educação organizam atos regionais

Em defesa da escola pública e da valorização dos profissionais, entidades da Educação organizam atos regionais

Como parte da campanha salarial unificada da Educação, a APEOESP, em conjunto com CPP, Apase, Udemo, Apampesp e Afuse realizaram nesta quinta-feira, 24, um ato público na Câmara Municipal de Bauru. A atividade contou com a presença do presidente da APEOESP, professor Carlos Ramiro de Castro, e centenas de professores, diretores, supervisores, funcionários de escola, da ativa e aposentados que exigiram respeito à data-base; fim da política de gratificações; reposição das perdas salariais; piso salarial do Dieese; extensão aos aposentados das gratificações e bônus e incorporação ao piso salarial; correção imediata das distorções das Leis Complementares 836/97, 958/04 e 888/08 que tratam do Plano de Carreira das várias categorias.

O próximo ato regional será na cidade de São José do Rio Preto, no dia 15 de maio. Em 29 de maio e 12 de junho, as atividades acontecerão em Presidente Prudente e Ribeirão Preto, respectivamente. É importante que todos os professores participem das atividades denunciando os ataques da Secretaria da Educação e do governo Serra à escola pública.

Audiência Pública debate salário mínimo regional

Na próxima terça-feira, 29, às 14 horas, a Central Única dos Trabalhadores, em conjunto com as demais centrais sindicais, realizará audiência pública na Assembléia Legislativa, Auditório Franco Montoro, com o objetivo de debater o piso salarial do Estado de São Paulo.  

O piso salarial foi instituído pela Lei 12640 em julho de 2007, amparado na lei federal complementar 103/00 que autoriza os estados a criarem pisos regionais, desvinculando os trabalhadores da iniciativa privada do valor do mínimo nacional.

No início de abril, o governo de São Paulo encaminhou projeto de lei (180/08) alterando os valores propostos na Lei 12640. Os valores seriam fixados em R$ 450,00 (quatrocentos e cinqüenta reais), R$ 475,00 (quatrocentos e setenta e cinco reais) e R$ 505,00 (quinhentos e cinco reais), respectivamente para a primeira, segunda e terceira faixas salariais.

Durante a audiência, na qual está prevista a presença do secretário do trabalho, Guilherme Afif Domingos, a CUT quer debater estes valores, as referências para instituí-los,  e outros pontos do projeto de lei 180/08, na perspectiva de assegurar direitos da classe trabalhadora.

  http://www.apeoesp.org.br/fax_urgente_2005/frame_fax_2008.html

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: